*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

domingo, 30 de agosto de 2015

Tempestade tropical «Fred» poderá atingir Cabo Verde nas próximas 48 horas

Tempestade tropical «Fred» poderá atingir Cabo Verde nas próximas 48 horas       

Uma tempestade tropical formada a 400 milhas do sudeste de Cabo Verde poderá atingir o arquipélago nas próximas 48 horas, alertou hoje o Centro Nacional de Furacões (NHC), da Universidade Internacional de Flórida, nos Estados Unidos.

Os meteorologistas do NHC alertaram que a tempestade, batizada de "Fred", é um sistema tropical formado no Oceano Atlântico, está a mover-se para o noroeste das ilhas e deverá atingir o arquipélago na segunda e na terça-feira.
A notícia foi confirmada pelo Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG) de Cabo Verde, indicando que as previsões apontam para ventos a partir de 40 Km/hora e que podem chegar aos 130 Km/hora, acompanhados por chuvas fortes e trovoadas.
Segundo o INMG, além dos fortes ventos e precipitações "prevê-se um aumento considerável da agitação marítima, nas regiões a sul e leste das ilhas, bem como na parte norte", com ondas que podem chegar aos sete metros.
Em declarações à Rádio de Cabo Verde (RCV), o diretor Nacional de Planeamento, Operações e Comunicação do Serviço Nacional de Proteção Civil cabo-verdiana, Nuno Oliveira, garantiu que o organismo está em alerta máximo devido à previsão de mau tempo.
O responsável indicou que o SNPC já está a trabalhar com os serviços municipais num plano de contingência, ao mesmo tempo que pede serenidade à população no caso de as previsões de mau tempo se confirmarem.
Em comunicado, o Ministério da Administração Interna de Cabo Verde enumerou um conjunto de recomendações, como manter-se em casa e afastado das janelas, reforçar as medidas de segurança nas habitações, nomeadamente desobstruir as calhas e bueiros, reforço das portas e janelas.
Também recomenda as pessoas que em caso de uma habitação não oferecer condições de segurança, para se abrigarem em casa de familiares, e o vento acalmar, não sair de casa, porque os ventos fortes podem voltar a qualquer momento.
Diário Digital com Lusa

Sem comentários: