*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

sábado, 31 de março de 2018

Cabo Verde - Jogos educativos digitais vão integrar exposição do Museu da Língua Portuguesa


Cidade da Praia – Jogos educativos digitais produzidos por alunos da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) vão fazer parte de uma exposição do Museu da Língua Portuguesa a ter lugar em Junho, na sede Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), na Praia.

Os jogos foram produzidos no âmbito de uma oficina, realizada pela Uni-CV em parceria com o IILP, o Leitorado Brasileiro Cabo Verde, a Embaixada do Brasil em Cabo Verde, o Centro de Estudos de Linguística Geral e Aplicada da Universidade de Coimbra e Museu da Língua Portuguesa.

Segundo o coordenador do curso de Engenharia Informática da Uni-CV, Domingos Andrade, a ideia foi utilizar os jogos para tornar mais fácil o entendimento da língua portuguesa junto da população dos diversos países que falam o português.

“Como sabemos dentro da língua portuguesa temos uma variação de palavras para designar um mesmo um objecto ou um mesmo acto. E encontramos a forma de jogos para tornar mais fácil entendimento da língua para população em geral”, explicou.

Durante a Oficina foram produzidos quatro jogos, toponímia e gentílicos, as formas adaptadas e não-adaptadas, a variação léxica e as variedades fonético-fonológicas, cujos dados sistematizados foram fornecidos pela equipe do Centro de Estudos de Linguística Geral e Aplicada da Universidade de Coimbra, enquadrado no Projecto Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa, do IILP.

Os jogos são interativos e vão apresentar uma imagem e diversas opções de palavras para que o jogador acerte aquela que se refere ao país indicado.

“O nosso objectivo é mostrar as diferentes formas de se referir a uma mesma coisa. Por exemplo, aqui em Cabo Verde dizemos autocarro, mas no brasil dizem ónibus. Por isso, apresentamos três opções para testar o conhecimento das pessoas e estas, por exemplo, vão tentar acertar em que país é usado autocarro”, explicou o formador Amândio Furtado.

Os jogos vão ser testados e expostos em Junho e Julho e, de seguida, poderão ser colocados nas plataformas digitais.

A oficina, que foi encerrada hoje, teve como formador o brasileiro Bruno Palermo. Os jogos vão ser testados e expostos e, de seguida, poderão ser colocados nas plataformas digitais. In “Inforpress” – Cabo Verde

Sem comentários: