*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

terça-feira, 26 de julho de 2016

Brasil, MIL-Notícias...

Pedidos de asilo de venezuelanos cresceram 110% no norte do Brasil
 

O número de pedidos de asilo de venezuelanos no Estado de Roraima, região norte do Brasil, cresceu 110% nos primeiros sete meses deste ano, segundo informações da Polícia Federal publicadas pelo portal de notícias brasileiro G1.

Este ano já foram apresentados 493 pedidos, mais do que os 234 registados ao longo de todo o ano de 2015.
Alan Robson, delegado da Polícia Federal, disse que os venezuelanos que entram em Roraima procuram legalizar-se no país através de pedidos de asilo.
Além dos pedidos legais, a Polícia Federal informou que também houve um aumento no número de venezuelanos em situação ilegal em Roraima, tanto que nos últimos 12 meses, mais de 300 venezuelanos acabaram sendo deportados.
"Não temos o número exato de venezuelanos que estão de forma ilegal no Estado, mas exercemos um contínuo trabalho com dados, inteligência, denúncias de populares e contato com autoridades de outros países para acompanhar esse fluxo migratório", disse Alan Robson.
A maioria dos venezuelanos que entram no Brasil legal ou ilegalmente alegam que procuram novas oportunidades de trabalho e que decidiram sair da Venezuela para fugir da crise económica.
O Estado de Roraima, que faz fronteira com a Venezuela, tem sido o ponto de entrada dos cidadãos venezuelanos no país.
Diário Digital com Lusa

Sem comentários: