*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Chuvas intensas causam enchentes e isolam mais de 500 famílias a norte de Luanda

Chuvas intensas causam enchentes e isolam mais de 500 famílias a norte de Luanda

Mais de 500 famílias estão isoladas no município da Quiçama devido a fortes chuvas que assolam aquela região a 120 quilómetros a norte da capital angolana, Luanda, divulgou hoje a administração local.

As fortes chuvas, segundo um responsável da administração da Quiçama, provocaram enchentes dos rios, deixando isoladas as populações.
"Temos vindo a alertar as populações para não construírem ao longo da margem dos rios e também em zonas de risco", disse Assis Fortes, em declarações à Rádio Nacional de Angola.
De acordo com o responsável, para apoiar as populações a administração recorreu ao comando provincial da Proteção Civil e Bombeiros, que forneceu alguns meios, apesar de insuficientes.
"O grande problema que temos agora é a transportação desses meios, uma vez que não há vias de acesso a essas áreas", disse Assis Fortes, salientando que neste momento as chapas de zinco e roupas usadas são os bens mais necessários para acudir àquelas populações.
"Todos os anos tem sido assim. Nós vamos recorrer às tropas especiais, que têm dado apoio sempre que há situações dessa natureza. Nós já temos esses meios, agora estamos a ver os meios de transporte para se poder chegar a estas populações. Esta situação já se arrasta desde sexta-feira", acrescentou.
Diário Digital com Lusa

Sem comentários: