*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

Nenhuma direita se salvará se não for de esquerda no social e no económico; o mesmo para a esquerda, se não for de direita no histórico e no metafísico (in Caderno Três, inédito)

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo (in Cortina 1, inédito)

Agostinho da Silva

terça-feira, 10 de setembro de 2019

São Tomé e Príncipe - Cooperação portuguesa inaugura obras sociais no Distrito de Lembá

Novas estruturas, avaliadas em cerca de 100 mil euros, que incluem clínica dentária, gabinete de atendimento médico, casa de artesanato, cozinha social, foram inauguradas no Centro Social Mãe Clara, em Neves, no norte de São Tomé




O embaixador de Portugal em São Tomé e Príncipe, Luís Gaspar da Silva, que presidiu a sessão, reconheceu que o Centro Social Mãe Clara "é daqueles sítios raros" em que se consegue "tocar a solidariedade humana".

Luís Gaspar da Silva manifestou satisfação por verificar que o Centro Social Mãe Clara, das irmãs Franciscanas Hospitaleira da Imaculada Conceição, situado na cidade de Neves, "está a crescer", reflectindo "a simplicidade na relação entre os homens e as mulheres, as crianças e os idosos".

A directora clínica do Centro Hospitalar de São Tomé, que representou o ministro da Saúde neste ato inaugural, garantiu a permanência neste centro de um médico e um enfermeiro, e prometeu "fazer tudo" para que a clínica dentária social "mantenha o seu funcionamento e atendimento plenos".

O Presidente da Republica Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, através de mensagem enviada para a inauguração, felicitou a missão das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição pelo trabalho que vêm desenvolvendo em São Tomé e Príncipe.

Na mensagem enviada para são Tomé, Marcelo Rebelo de Sousa considera que se trata de um "projecto voluntário, entusiasta, incansável na prossecução do objectivo de tornar realidade o sonho de uma comunidade que existe para servir".

A embaixada portuguesa na capital são-tomense homenageou, por seu lado, "o excelente trabalho desenvolvido pela irmã Lúcia Cândido", responsável do projecto para o desenvolvimento integrado de Lembá.

"O empreendedorismo, o espírito de missão, abnegação e o amor ao próximo, caracterizam o trabalho da irmão Lúcia Cândido, agraciada pela presidência da republica portuguesa com o grau de grande oficial da ordem de mérito, constituem motivo de grande orgulho para Portugal e para os portugueses", refere o texto da homenagem.

De acordo com a ONG portuguesa Mundo a Sorrir, a principal promotora da instalação dessas unidades, a clínica Médico Dentária Social da cidade de Neves, no Distrito de Lembá, resulta de uma parceria com o Projecto para o Desenvolvimento Integrado das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição e a ONG, também portuguesa, Abraçar A Missão.

Com a instalação desta unidade sanitária, os habitantes do distrito deixam de percorrer mais de 30 quilómetros para ter acesso a cuidados de saúde oral.

"A escassez de meios é agravada pela falta de transportes e serviços de saúde, pelo que a população é obrigada a deslocar-se a pé, ou a abdicar dos cuidados dentários", indica Mundo A Sorrir, em comunicado distribuído aos jornalistas, antes da inauguração.

Esta ONG sublinha ainda que a clínica social, que vai funcionar nas instalações do Projecto Integrado de Lembá, é um exemplo "único em São Tomé e Príncipe, que tem como principal objectivo disponibilizar cuidados médico-dentários de qualidade a toda a população que reside no distrito de Lembá".

A Mundo A Sorrir refere em comunicado que, desde o início deste ano, em que se encontra a trabalhar no terreno, identificou a cárie dentária como um dos maiores problemas de saúde oral e dentária na região norte de São Tomé. Neste período diagnosticou 3249 cáries, com 1973 casos a verificarem-se em crianças das escolas primárias.

"Até ao momento foram realizados 215 tratamentos e as restantes crianças com necessidade de tratamento serão reencaminhadas para a clínica", explica a organização em comunicado. In “RTP” - Portugal

Sem comentários: