*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Em Busca da Realidade da Vida

A Física através do estudo e da investigação da mecânica quântica tem vindo a desbravar novas áreas que apontam para novas e desconhecidas formas de energia no universo das subpartículas do átomo, tais como: os fotões; gravitões; os quarks e outras subpartículas e respetivas antipartículas; Há medida que a Ciência for penetrando na intimidade do Campo Quântico e com a eventual descoberta de novas e diferentes partículas como por exemplo o famoso “ Bosão de Higgs”, que na nossa perspetiva é errado ser chamada de “partícula de Deus, a Ciência irá finalmente compreender de que a “partícula de Deus” na verdade é o ser humano na sua dupla natureza – a física e a espiritual, sendo a primeira matéria e consequentemente sujeita às leis da transformação, a segunda, o espírito é pura energia inteligente que em obediência às leis da evolução e no seu trajeto cósmico retorna ao ponto Alfa, donde o Universo se expandiu e daí o pressuposto de filosoficamente sermos considerados deuses não poderá ser considerado irrelevante!
 
A origem do Universo teve o seu início com o “Big Bang”, uma explosão cósmica primordial e nela ter-se manifestado um determinado tipo de energia a que poderíamos chamar de “energia universal” libertada pela explosão cósmica do referido “Big Bang”. A Ciência no seu estado atual de desenvolvimento admite que essa mesma “energia universal” se apresenta sob quatro formas, a ver: - a força de gravidade; a força eletromagnética; a força nuclear forte e finalmente a força nuclear fraca. Contudo, a Ciência sabe que ainda está limitada na sua abrangência universal e a sua grande meta é atingir o conhecimento global do chamado “Campo Unificado das Energias do Universo!
 
Dessa mesma força universal, destaca-se a energia criadora que assumindo várias formas através da modelação da matéria vai ocupando posições próprias dando início à Ordem saída do Caos na respetiva formação do Universo, originando assim a transformação da matéria e a evolução da força, força esta que no planeta Terra assume a máxima expressão da Vida que é precisamente o ser humano na sua componente espiritual!

Quando combinamos a mecânica quântica com a teoria da relatividade, parece haver uma nova possibilidade em que o espaço e o tempo juntos poderão formar um espaço quadridimensional ou com mais dimensões!
Dimensões essas que à medida que vão regredindo na direção do ponto de origem dessa mesma força primeva vão-se tornando diáfanos em estados vibratórios cada vez mais subtis atingindo frequências fisicamente impensáveis! Na verdade quando a Ordem se começa a impor no Caos, significa que a partir da explosão primordial do “Big Bang”, diferentes fenómenos se começaram a operar ou seja: a transformação da matéria que na sua manifestação representa a formação de galáxias, estrelas e planetas e outros numerosos e diferentes corpos e acompanhando a transformação da matéria foi ocorrendo a Evolução da Força Criadora e donde brotou a Vida que numa forma tão exuberante e variada se manifestou e se manifesta no nosso pequeno planeta!
 
Em termos dos princípios que orientam a transformação e a evolução poderemos comparar o ser humano a “um diamante em bruto”, onde a transformação se dedica em lapidar a matéria grosseira e a eliminar a sujidade enquanto a evolução vai descobrindo a beleza e o brilho daquele mesmo diamante, tornando-o numa joia bela e luminosa! O presente trabalho trata-se de uma simples e breve abordagem à Principiologia, a ciência que estuda os Princípios da Ordem Universal e assim, tudo indica de que se poderá tratar de um importante instrumento do pensamento humano e como Ciência de forma alguma nunca estará dependente de qualquer ramo religioso ou filosoficamente sectário, mas sim sempre dependente da descoberta, compreensão e conhecimento das realidades do Universo, o que na verdade como ciência vai ser um fator determinante e definitivo para a solidariedade e união dos diferentes povos que formam a nossa Humanidade orientados para uma integração perfeita e comum e irmanados no verdadeiro conhecimento sobre si próprios ou seja: donde vimos; quem somos; porque cá estamos e afinal para onde vamos?

A questão que nos foi levantada deve-se a uma realidade que ao longo da História da Humanidade se tem vindo a manter, onde os dois polos – o Trabalho e o Capital, se têm vindo a confrontar umas vezes de forma violenta, outras seguindo uma via considerada democrática! Esta mesma e importante questão passa basicamente pelo posicionamento do cidadão comum e toda a evolução da Humanidade passa pelo desenvolvimento e esclarecimento conscientes desse mesmo cidadão comum!

Naturalmente que todos os tipos de organizações sejam políticas ou económicas estarão sempre dependentes do um maior ou menor grau de influência por parte do cidadão comum!

No paradigma da Humanidade destaca-se a evolução e a Ciência da Antropologia embora de forma limitada permite-nos ter um vislumbre do que seja efetivamente a ação da vida neste pequeno planeta que se chama Terra! Portanto, a ação que tem vindo a decorrer ao longo dos séculos, traduzida por constantes e violentos embates entre seres humanos, na verdade trata-se de um mecanismo de natureza evolutiva que fundamentado no sofrimento, nos encontros e desencontros da vida, é o fator básico para que os seres humanos através da tentativa e do erro, vão adquirindo conhecimentos que por sua vez vão ter uma ação direta na moldagem física, psíquica e espiritual na personalidade humana, levando a experimentar situações que começam com sentimentos diversos e primários, desde o ódio, a maldade, a crueldade, a ganância, a inveja, experimentando sentimentos grosseiros que no decorrer da sua vivência física vão passando por múltiplas e extremas situações que lhe trazem grande sofrimento e é precisamente esse mesmo sofrimento que leva o ser humano a raciocinar, aprendendo sobre o que está certo e o que está errado, levando-o ao longo de milhares de reencarnações em corpo físico, as quais se irão projetar por milhares de anos, começa espiritualmente a evoluir e a transformar aqueles seus primeiros sentimentos primários e grosseiros em novos sentimentos mais sublimados onde o amor, a amizade, a coragem, a ternura, a tolerância começam a aflorar na alma humana!

E aqui chegamos ao grande paradigma da razão da existência do Universo, pois, uma das importantes partes desse mesmo paradigma chama-se Transformação, mas a outra não menos importante chama-se Evolução e daí a existência de um determinismo universal! Agora no Século XXI, o ser humano dispõe já de um conhecimento do Universo suficientemente amplo e profundo que lhe vai permitir conhecer de uma forma clarividente os porquês sérios da Vida, da sua própria existência e a razão fundamental do que seja a Força Criadora, a Inteligência Universal ou exatamente o que representa verdadeiramente Deus! Nunca estivemos sós ao longo das lentas, difíceis e dolorosas épocas que o Tempo no decorrer de milhões de anos foi marcando.

O grande filósofo grego Sócrates proclamava: “ Ó homem Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o Universo e os Deuses”. Hoje, dispomos desse mesmo conhecimento, e reconhecemo-nos que na realidade os deuses somos nós quando espiritualmente esclarecidos sobre a constituição do Universo nas suas duas componentes – Força e Matéria, a primeira expoente máxima da vida inteligente da qual nós seres humanos fazemos parte como partículas de vida inteligente dessa mesma Força e finalmente a componente Matéria constituinte de todos os corpos existentes no Universo! De facto será na base destes conhecimentos

Há uma forma de pensamento que nos conduz efetivamente à evidência das realidades da VIDA existentes neste mundo material que se chama planeta Terra! Estamos de facto subordinados às leis da Natura e por essa razão a Ciência tem uma ação determinante na nossa forma de viver! É conhecendo o mecanismo das leis naturais que nós vamos compreender; respeitar e agir em completa harmonia com os condicionalismos físicos da matéria, da vida evolutiva do espírito e tomada de consciência com as realidades do Universo!

Há uma Ciência consubstanciada na educação científica da vontade que nasceu em 1910, na Europa em que os respetivos fundadores se foram inspirar nos ensinamentos que a Sabedoria do Antigo Egipto lhes transmitiu quando souberam traduzir os hieróglifos descobertos por si! Essa mesma Ciência nada tem a ver com qualquer tipo de religião ou misticismo, pairando muito acima das coisas comuns do mundo e essa mesma ciência está contida na “Palavra Perdida”!

Sendo uma criação gerada pela imaginação do Homem, enquanto a Espiritualidade A Espiritualidade é um atributo próprio do espírito humano, pois a religião faz parte do próprio desenvolvimento intelectual, emocional e espiritual que caracterizam o crescimento natural do ser humano

O Erro da Ciência Sobre a “Matéria Escura” do Universo

   
Os importantes estudos realizados pelo conhecido cientista britânico de nome Paul Dirac que nos seus últimos de vida viveu nos Estados Unidos e ali desenvolveu importantes trabalhos em 1926, sobre uma versão da Mecânica Quântica que incorporava a Mecânica Matricial de Werner Heisenberg com a Mecânica Ondulatória de Erwin Schôdinger num único formalismo matemático. Dirac em 1928 desenvolveu a chamada Equação de Dirac, que descreve o comportamento relativístico do eletrão, tendo essa mesma teoria levado Dirac a prever a existência do positrão, a antipartícula do eletrão. Paul Dirac, juntamente com Erwin Schôdinger, em 1933 recebeu o Prémio Nobel da Física. Dirac nasceu em 1902 e veio a falecer nos Estados Unidos em 1984.

Contudo, é importante destacar os trabalhos desenvolvidos por Kip Thorne, notável investigador na área da Física, nascido nos Estados Unidos em 1940 e que inspirado nos trabalhos de Schwarzschild sobre “os buracos de minhoca” ou “Ponte Einstein-Rosen”, tendo Kip Thorne imaginado a possibilidade da existência de um ”wormhole transitável” na “garganta” de um Buraco Negro e aberto com “matéria exótica” (matéria que possui massa/energia negativa).


Entretanto, em parceria com outro cientista de nome Michel Morris, investigador da Universidade de Minnesota, idealizaram a “Fenda Espacial Morris-Thorne” como sendo um “wormhole” um “túnel” pelo “continuum espaço/temporal” que pode ser transformado em uma máquina do tempo.

A Ciência na sua atualidade está contribuindo para uma falsa teoria no que diz respeito à origem e natureza da chamada “matéria escura” que nada tem de matéria e muito menos ser escura! Efetivamente e no plano científico a Ciência apenas acertou num princípio que está relacionado com a existência daquela no Universo e que constitui cerca de 95,1% do conteúdo total da massa-energia universais! De facto a sua presença poderá ser inferida a partir dos efeitos gravitacionais sobre a matéria visível como estrelas, galáxias, planetas e aglomerados de galáxias! Quanto ao resto trata-se de falsas especulações científicas! Na verdade essa mesma forma de energia universal prende-se com o Alfa e Ómega universais ou seja com a transformação da matéria e a evolução da Força (energia). De facto poderemos admitir que os 4,9% restantes dessa mesma massa-energia compreendem já os resquícios materiais na organização do próprio Universo na fase final da sua formação!

Certamente que todos nós sabemos de que a Ciência através da investigação da Física Quântica está abeirando-se sem ter a consciência de que se encontra na periferia dessa parte misteriosa do Universo que é precisamente a “energia ou matéria escura” que contém a “Causa Primordial” da razão da existência do próprio Universo que é precisamente a componente energética espiritual que na sua mais grosseira manifestação está traduzida nas famosas “ondas gravitacionais” de que fala o cientista Kip Thorne ” forças definidoras e dominadoras de tudo quanto existe!

Certamente que poderemos concluir que o relativo universo material (4,9%) ao qual pertencemos é efetivamente a ultima fronteira da transformação da matéria e da evolução da Força esta última sob as suas diferentes formas de energias vibratórias mais físicas, etéricas e menos ou mais espirituais! Realidades tais que todas ou quaisquer religiões antigas ou atuais nunca conseguiram explicar com exceção da Ciência que de forma lenta, incerta e sinuosa se vai apercebendo aos poucos e poucos podendo vir a concluir ainda que num futuro incerto de que a “morte não interrompe a Vida e a Vida existe fora da Matéria! É possível que estejamos já na fronteira de um Universo totalmente diferente e desconhecido ao qual a Ciência no presente está denominando de “Matéria Escura” que nada tem de matéria e muito menos ser “escura” tratando-se sim de um incomensurável oceano de luz e de energia onde se situam um número infinito de dimensões e nele coabitam vidas inteligentes altamente evoluídas espiritualmente! A Ciência chama a essa parte do Universo (cerca de 95,1% da sua totalidade de ” matéria escura” nada mais errado uma vez que para nós seres humanos envolvidos pela matéria grosseira a nossa capacidade sensorial não nos permite distinguir essa beleza de luz simplesmente assombrosa e indefinível e apresentando-se a mesma perante o nosso olhar ignorante e grosseiro como sendo “escuro e indefinido!”

Temos em nosso poder um exemplar em DVD do filme "Lucy". Trata-se de um filme extremamente interessante devido à sua componente científica e especulativa onde é posta a questão da Vida em termos de Imortalidade ou reprodução e a Natureza ao optar pela via da reprodução celular aparentemente está abdicando da Imortalidade!

   Aqui é levantada uma grande questão filosófica da imortalidade ou da reprodução da Vida.

De forma especulativa poderemos admitir o seguinte: - Que a morte não interrompe a Vida e que a Vida existe fora da Matéria e daí poderemos deduzir de que nós somos imortais em termos de energia - força - espírito e que somos reprodutivos em termos de Matéria e aqui leva-nos a outra conclusão: se somos simplesmente imortais não temos acesso à evolução porque neste caso o Universo seria simplesmente estático e não havendo movimento nele não poderiam ocorrer "mudanças" e consequentemente não seria possível a existência do "Caos" e no seio deste o surgimento da Ordem geradora da Evolução!

Para evoluirmos teríamos que nos reproduzir biologicamente, o que iria implicar movimento e consequentemente - dinâmica ou por outras palavras  ser-nos-íamos permitido concluir que no Universo operam-se os seguintes movimentos universais:

  Evolução da Força e transformação da Matéria

Eis, pois, uma convergência para um novo conceito da Vida absolutamente independente das religiões e fundamentado simplesmente no pensamento filosoficamente científico e interventivo e se já somos imortais e se queremos evoluir a partir de uma simples célula temos que nos reproduzir e daí como causa primordial a expansão do Universo.

A nossa evolução é processada através de várias reencarnações ou vidas sucessivas na base da vivência em novos e diferentes corpos de matéria organizada sendo mantida a nossa essência própria como vida inteligente (imortalidade) e através da tentativa e do erro vamos adquirindo experiências e conhecimentos e evoluindo num sentido lato, cósmico acompanhando sempre o próprio movimento expansivo do Universo!

Jacinto Alves, escritor e ensaísta, autor dos livros:- "Operação: Quinto Império (Editora Ecopy/Porto) e " Ensaio Sobre a Doutrina do Quinto Império" (Chiado Editora). Em preparação - o romance iniciático - "Num Dia do Amanhã".

Sem comentários: