*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

terça-feira, 7 de abril de 2015

Fundação Gulbenkian lança nova edição de projeto de voluntariado para os PALOP

Fundação Gulbenkian lança nova edição de projeto de voluntariado para os PALOP


A Fundação Calouste Gulbenkian lança quarta-feira a segunda edição do projeto Mais Valia, um programa de voluntariado que atua na área da cooperação para o desenvolvimento nos Países Africanos de Língua Portuguesa (PALOP), divulgou hoje a instituição.

Em declarações à Lusa, Afonso Cabral, do serviço de comunicação da fundação, o Mais Valia junta profissionais experientes que voluntariamente se oferecem para integrar projetos já em curso, respondendo às necessidades identificadas pelos parceiros que atuam nos países africanos de língua oficial portuguesa.
"Nesta edição serão privilegiadas as competências na área da saúde, educação, agronomia e os diversos ramos da engenharia", sublinhou.
Estas áreas, de acordo com a Fundação Gulbenkian, podem dar um maior contributo no reforço institucional e na resposta às necessidades encontradas no terreno.
Os candidatos deverão ter idade igual ou superior a 55 anos, formação académica ou técnica especializada, experiência profissional e disponibilidade para integrar missões com um período previsto de dois meses.
"Na primeira edição, durante o período de inscrições entre novembro de 2012 e abril de 2013, o projeto estimava receber cerca de 100 candidaturas e acabou por receber mais de 360, sobretudo engenheiros, professores universitários e outros docentes de ensino não superior. Desses foram selecionados 50 voluntários", sublinhou Cabral.
Atualmente, a bolsa conta com 47 voluntários ativos e espera-se reforçar este número com a inclusão de número máximo de 15 novos voluntários.
As candidaturas podem ser submetidas a partir de quarta-feira e até 08 de maio, em formulário próprio, na página na Internet da Fundação Calouste Gulbenkian (www.gulbenkian.pt).
Diário Digital com Lusa

Sem comentários: