*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

terça-feira, 25 de março de 2014

Declaração do MIL-Galiza sobre Iniciativa Legislativa Popular «Valentín Paz-Andrade»



Não é habitual todos os partidos políticos do Parlamento galego alcançarem a unanimidade e muito menos quando a língua está no palco. No dia 11 de março de 2014 esse facto deu-se. O início oficial deste processo decorreu em maio de 2012 quando se apresentou no registo do Parlamento a Iniciativa Legislativa Popular «Valentín Paz-Andrade» para o aproveitamento da língua portuguesa e vínculos com a Lusofonia.
Os meses a seguir foram um trabalho muito intenso do reintegracionismo para recolher as 15.000 assinaturas exigidas para a ILP ser debatida na Câmara de Representantes.  Esta tarefa foi desenvolvida por muitas pessoas e, entre elas, sócios e sócias das entidades assinantes que julgaram a iniciativa como sendo estratégica. Afinal, a estratégia reintegracionista para a língua e a cultura galegas fundamenta-se em ligar a sociedade galega com outras sociedades maximizando assim a riqueza de possuir uma língua compartilhada.
A lei finalmente aprovada recolhe essencialmente os conteúdos da ILP e que apontava para três focos: a aprendizagem da língua portuguesa no ensino formal, o relacionamento institucional e a receção dos mass media portugueses.
Implementar estas três iniciativas implicaria, na verdade, uma mudança de paradigma interpretativo da realidade galega e do seu relacionamento com os países com que partilha a língua, nomeadamente o Brasil, Angola e Portugal. Implicaria dar fim a várias décadas  de ocultação da nossa riqueza linguística e que em nada tem ajudado a mudar o status, os usos e a realidade do galego. Implicaria que a língua da Galiza é, para além de muitas outras cousas, a nossa vantagem competitiva.
Agora resta o mais importante, que às palavras sigam os factos para que as presentes gerações de galegos tenham acesso à língua galega na sua máxima expressão, isto é, vinculada aos países que a falam nos diferentes continentes, às suas sociedades e as suas produções. Resta que a cidadania galega poda recolher os frutos de ter no seu seio uma língua que nos liga com os países de expressão portuguesa. Resta, portanto, fazer.

Academia Galega da Língua Portuguesa | Associaçom Galega da Língua | Associação Pró-AGLP | Associaçom Amigos do Idioma Galego (Argentina) | Fundaçom Meendinho | Instituto Cultural Brasil-Galiza | Instituto Galego de Estudos Célticos | Movimento Internacional Lusófono - Galiza

9 comentários:

chrys chrystello AICL disse...

EM NOME DA AICL ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DOS COLÓQUIOS DA LUSOFONIA APOIAMOS E SAUDAMOS ESTA INICIATIVA PAZ.ANDRADE DESDE O INÍCIO E CONGRATULAMO-NOS COM A SUA APROVAÇÃO

força nacional disse...

Excelente, muito bom, parabens pelo texto

alexandre banhos

Mário Lopes disse...

Plenamente de acordo com o teor do documento.

Mário Lopes
MIL SãoTomé e Príncipe

Nuno Sotto Mayor Ferrao disse...

Subscrevo inteiramente, congratulando-me com o teor da iniciativa.

MIL-ilitante,
Nuno Sotto Mayor Ferrão

Mário NEGRÃO disse...

Não poderia estar mais de acordo!
Mário Negrão

Paulo Pereira disse...

De acordo!

vitorino morgado -brasil disse...

Plenamente de acôrdo com a redação que consegue em seu bojo traduzir os nossos ideais.

VIRGÍLIO CARVALHO disse...

Concordo inteiramente com o texto apresentado. Tudo em prol da Lusofonia e nada em contra.

VIRGÍLIO CARVALHO (Dr.).

João Paulo disse...

Quero dar os meus parabéns ao Parlamento galego por apoiar a Iniciativa Popular Valentín Paz-Andrade. Se a Galiza se conectar formalmente e plenamente à Lusofonia, a sua importância vai aumentar ainda mais diante do mundo. Parabéns aos Galegos por serem visionários!

João Paulo E. Barros
Brasil