*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

domingo, 17 de julho de 2011

Cabo Verde: População acima do dobro em 50 anos

A população de Cabo Verde passou de 201 mil e 549 em 1960, altura da realização do primeiro recenseamento populacional no arquipélago, para 492 mil 575 em 2010, ou seja, mais do que duplicou em 50 anos, apurou terça-feira, 13, a PANA na cidade da Praia de fonte oficial.

Embora o arquipélago tenha acompanhado a tendência mundial com uma estimativa de sete biliões de habitantes até ao final de 2011, Cabo Verde registou, no entanto, uma taxa de crescimento de 1,2 porcento ao ano nesta década.

Este facto, significa que a sua população cresceu a um ritmo menos intenso que na década anterior (2,4/% /ano).

Por ocasião do Dia Mundial da População, 11 de Julho, O presidente do Instituto Nacional de Estatística (INE), António Duarte, caraterizou a população cabo-verdiana como sendo \"extremamente jovem\", com uma idade média de 26,8 anos.

Neste momento, cerca de 54 porcento da população tem menos de 25 anos de idade e a maior parte vive no meio urbano (cerca de 62 por cento).

O tamanho médio das famílias cabo-verdianas é de 4,2 filhos por mulher, constatando-se, também, que há um aumento considerável de esperança de vida à nascença, que é de 74 anos.

Por outro lado, o nível da fecundidade vem diminuindo nos últimos anos \"graças a investimentos que têm sido feitos ao nível da educação, saúde e formação profissional\".

Para António Duarte, o país tem dado também \"passos importantes\" em matéria da política populacional, o que faz com que Cabo Verde esteja em vias de atingir a maior parte dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM).

Entre os ganhos, o presidente do INE ressalva que a taxa de analfabetismo, que era de 25,2 porcento em 2000, passou neste momento para cerca de 17 porcento, o mesmo acontecendo em relação aos indicadores de saúde sexual e reprodutiva.

Nestes últimos, o nível de mortalidade materna e infantil tem-se \"reduzido drasticamente\", nos últimos anos, indicou António Duarte.

Fonte: Notícias Lusófonas

Sem comentários: