*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

terça-feira, 5 de julho de 2016

MIL-Notícias, Brasil...

Michel Temer admite adotar medidas impopulares para colocar «Brasil nos trilhos»

O Presidente interino do Brasil, Michel Temer, admitiu hoje aprovar medidas impopulares que permitam retomar o crescimento económico do país.

"As pessoas me perguntam: 'Você não teme propor medidas impopulares?' Não. Porque o meu objetivo não é eleitoral. O meu objetivo, nesses dois anos e meio, se eu ficar dois anos e meio, é conseguir colocar o Brasil nos trilhos, é o que basta", disse o chefe de Estado, num encontro com empresários agrícolas em São Paulo.
Temer frisou que apesar de ocupar a Presidência da República há menos de dois meses, já conseguiu melhorar a relação entre os poderes executivo e legislativo, fazendo uma crítica indireta à Presidente afastada, Dilma Rousseff.
"Num estado democrático, você depende do apoio do Congresso Nacional. Num estado autoritário, você o ignora", afirmou.
Apesar de falar em corte de gastos e medidas impopulares para melhorar a economia brasileira, o Presidente interino apoiou o reajuste orçamental para o funcionalismo público aprovado na Câmara dos Deputados (câmara baixa parlamentar), que custará pelo menos 58 mil milhões de reais (16 mil milhões de euros) ao governo federal.
"Se não fizéssemos aquele acordo [reajuste dos salários de funcionários] em níveis abaixo da inflação, corríamos o risco de ter greve nos setores essenciais, uma coisa politicamente muito desastrosa para o país", concluiu.
Diário Digital com Lusa

Sem comentários: