*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

sábado, 14 de novembro de 2015

São Tomé e Príncipe concluiu processo de avaliação dos direitos humanos

São Tomé e Príncipe concluiu processo de avaliação dos direitos humanos


São Tomé e Príncipe concluiu hoje o processo de avaliação da situação dos direitos humanos no quadro do Exame Periódico Universal (EPU) do Conselho dos Direitos Humanos (CDH) da ONU em Genebra, aceitando 85 das 146 recomendações apresentadas.
Segundo informação do CDH, as 85 recomendações adotadas dizem respeito em grande parte à ratificação de convenções e instrumentos internacionais relativos aos direitos humanos.
A delegação são-tomense considerou que 59 recomendações já tinham sido executadas, as quais referem, entre outras, à criação de uma instituição nacional de promoção dos direitos humanos.
São Tomé rejeitou duas recomendações relativas à prática e às crenças tradicionais associadas a rituais de bruxaria e feitiçaria.
"As práticas mencionadas nestas recomendações não existem em São Tomé e Príncipe", indicou a delegação no relatório final.
São Tomé e Príncipe terá agora de apresentar a sua posição definitiva sobre as recomendações formuladas na próxima reunião do CDH, a realizar em março de 2016.
Esta foi a segunda avaliação de São Tomé e Príncipe no quadro do EPU.
A delegação são-tomense foi chefiada pelo ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Roberto Pedro Raposo.
Nesta sessão, o Grupo de Trabalho do CDH analisou e aprovou os relatórios de 14 estados, que receberam um total de 2.683 recomendações, numa média de 191 por país.
Diário Digital com Lusa

Sem comentários: