*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Declaração MIL de protesto à FIFA | Lançamento da NOVA ÁGUIA 15



1. De forma incompreensível, a FIFA (Fédération Internationale de Football Association) retirou os conteúdos em língua portuguesa da sua página oficial, ficando apenas disponíveis os serviços em inglês, castelhano, francês, alemão e árabe.

Numa mensagem intitulada “Do Brasil à Rússia”, o organismo máximo que rege o futebol mundial despede-se dos momentos vividos no Brasil em 2014, deixando a promessa de futuros conteúdos em russo, devido ao próximo campeonato do Mundo.

Nada tendo contra a Rússia, cuja importância da Língua e Cultura deve ser respeitada e reconhecida, reclamamos a imediata reposição dos conteúdos em língua portuguesa, dada a importância da Lusofonia à escala global – decerto, bem maior do que a língua francesa ou alemã, e muito mais dispersa geograficamente do que a língua castelhana ou árabe.


2. Será no dia 17 de Abril, ao final da tarde, no Palácio da Independência, em Lisboa, no corolário de um Colóquio sobre “O Pensamento e a Obra de Ariano Suassuna”, promovido pelo Instituto de Filosofia Luso-Brasileira, a começar às 14h30, em que intervirão, sucessivamente: António Braz Teixeira, sobre o Teatro; Constança Marcondes César, sobre o Romance; Manuel Cândido Pimentel, sobre a Teoria Estética; António Cândido Franco, sobre a Poesia; José Almeida, sobre o Movimento Armorial; Manuel Gandra, sobre o Sebastianismo; Paulo Dias Oliveira, sobre o Integralismo; Pedro Sinde, sobre “A Compadecida”; e Renato Epifânio, sobre Ariano Suassuna e Agostinho da Silva. Às 18 horas, haverá um pré-lançamento da obra “Olhares luso-brasileiros”, de Constança Marcondes César, bem como da obra “A Obra e o Pensamento de Eudoro de Sousa”, o mais recente título da Colecção NOVA ÁGUIA. Finalmente, apresentaremos o décimo quinto número da nossa revista, que, conforme antecipámos em devido tempo, terá como destaques: o centenário de “Orpheu”, essa revista que, não obstante a sua brevidade, marcou profundamente o panorama cultural da época; o centenário da “Arte de Ser Português”, essa obra tão emblemática dos desígnios da Revista “A Águia” e do Movimento da “Renascença Portuguesa”; e as Comunicações proferidas na I Conferência Cabo-Verdiana “Filosofia, Literatura e Educação”, promovida pelo MIL na Universidade de Cabo Verde, a 18 e 19 de Outubro de 2013, em parceria com esta Universidade e com o Instituto Camões.

10 comentários:

Maria Afonso Sancho disse...

Concordo plenamente.
Sugiro apenas que a última frase do texto final termine com as as palavras:
..."sendo a língua mais dispersa geograficamente o português".
A pontuação deixo ao vosso critério.
AbraçoMIL

OCTÁVIO DOS SANTOS disse...

Subscrevo integralmente.

Porém, não posso deixar de comentar que este «apagamento» do Português no sítio da FIFA é um exemplo - e há outros - de como é uma falácia a «promessa» de que o «acordo ortográfico» iria contribuir para a expansão internacional, e o aumento do prestígio, da nossa língua.

Mario disse...

Concordo.

Anónimo disse...

Absolutamente de acordo. Acrescento que se deveria interrogar a FIFA sobre as razões que a levaram a tal procedimento.

Abraço
Eduardo Aroso

Jorge da Paz Rodrigues disse...

Inteiramente de acordo.

Não só se devia exigir explicações à FIFA como a Federação Portuguesa de Futebol e aas demais dos países de língua oficial portuguesa teem a obrigação de protestar fortemente e reivindicar a reposição imediata do Português (5ª língua mais falada no Mundo.

Cordialmente,
Jorge da Paz Rodrigues

força nacional disse...

Concordo, boa reclamação.
Havia que dirigi-la também as federações de futebol, para que todas elas se somem e agem neste sentido tão bem

alexandre banhos

V MORGADO -BRASIL disse...

A Fifa poderá rever desde que nós lhes enviemos a nossa repulsa, independente da via eletrônica MIL estarei enviando à FIFA a minha indignação, portanto, Concordo Plenamente.

João Paulo Barros disse...

Concordo plenamente. A FIFA é arrogante.

SAM disse...

Pela primeira vez acho que a nossa declaração deveria ser ainda mais dura, demonstrando o total desagrado e desrespeito para as milhões de pessoas no mundo que falam o nosso idioma.

A ONU aceita o português como um de seus idiomas oficiais e a FIFA retira?!

José Jorge Peralta disse...

Plenamente de acordo. Parabenizo o MIL, por sua vigilância sempre atenta para tudo o que diz respeito à nossa língua culta e bela. Merece todo o respeito a terceira língua mais falada no Ocidente.
Concordo com a sugestão do Paz Rodrigues: Que se convidem todas as Federações dos povos dos PALOP a enviar as suas reclamações e exigências de respeito à Língua Portuguesa, e seu retorno imediato ao Sítio oficial da FIFA