*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

domingo, 23 de dezembro de 2012

Este Natal, + Portugal...


7 comentários:

Korsang di Melaka disse...

Muito bem

Ter a honra de ser português passa obrigatóriamente pela opção de ajudar Portugal

Um farterno abraço

Luisa Timóteo / Malaca

José Jorge Peralta disse...

Caros amigos, esta é uma campanha muito acertada e muito digna. Faço votos que a população adira, com força e convicção. É uma campanha efetivamente patriótica. Para restaurar a dignidade nacional, é necessário prestigiar as coisas da terra. Em vez de enviar o dinheiro para o estrangeiro, vamos estimular a produção industrial e técnica e tb a produção agrícola e a pesca do nosso povo. Vamos garantir os nossos. "Mateus, Mateus, primeiro os teus". Isto não é egoísmo; é consciência cívica e ética. Outros países costumam fazer campanhas idênticas. Portugal precisa da solidariedade dos Portugueses.

força nacional disse...

As lojas portuguesas estão inçadas de produtos de fora. Somos um país no que seguem a vender-se muitos carros caros e produtos de luxo desnecessários... O que se anda fazendo, é importando trabalho e exportando desemprego.
A razão a moeda, forte e o nível produtividade nacional.
O défice do estado não é o problema, o problema é o saldo externo nacional. Pensemos Portugal em português e com produtos portugueses, pois o barato vai-nos sair muito caro; e as classes abastadas portuguesas ou pensam como nacionais, e porem-se a deixarem de esbanjar recursos que não são delas...são a contabilidade nacional de todos... ou o povo acabar-ã correndo-os a paus.

http://www.pglingua.org/opiniom/index.php?option=com_content&view=article&catid=3&id=5204&Itemid=81

Alexandre Banhos

VITORINO MORGADO disse...

Incentivar o povo português a consumir aquilo que ele produz é medida corretíssima,especialmente, no momento atual em que Portugal necessita de divisas para honrar suas dívidas. Portugal tem que inverter a situação de importador de produtos e passar a estimular a venda para outros países. Noto que há muito tempo Portugal passou a pouco investir em sua agricultura, estou fora do país mas quando o visito noto muitos terrenos abandonados.

Portanto, no momento atual todos os jornais, televisões e radiofusões , deveriam aderir a uma campanha desta naturesa. VAMOS CONSUMIR PRODUTOS PORTUGUESES E EVITAR OS IMPORTADOS.

O grande presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso tirou o Brasil de uma baderna economica, viajando muito ao exterior e sendo muito criticado por isso. Mas com isso divulgou os produtos brasileiros cujos frutos vimos comemorando há uns bons anos, pois com isso este país passou a ser um grande exportador.

jangoma disse...

Caros amigos
Parece-me uma campanha muito pertinente. No entanto gostaria de fazer ,com toda a modéstia, que me parece vir mais ao encontro desta nossa grande empresa de construção de uma verdadeira sociedade civil e econômica Lusófona:

ADQUIRAM PRODUTOS PRODUZIDOS PELOS PAÍSES DA CPLP E PELAS RESTANTES COMUNIDADES LUSÓFONAS

Temos de dar inicio real á construção econômica da pátria lusófona.

Saudações Lusófonas
joão Rodrigues | Grupo de Teatro Lusófono

Zeferino Boal disse...

Campanhas destas têm que fazer parte do ADN, dou exemplo há empresas espanholas a laborar em Portugal que até os inteiros e simples resma de papel vem de Espanha.

João disse...

Concordo. Vocês devem valorizar o que a nação portuguesa produz. Sim, façam isso!