*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

domingo, 15 de julho de 2012

Declaração MIL sobre o ingresso da Guiné-Equatorial na CPLP: Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

No rescaldo da VIII Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, realizada em Luanda, a 23 de Julho de 2010, o MIL emitiu um Comunicado em que “saudava a decisão, tomada por consenso, de não aceitar, de imediato, a adesão da Guiné-Equatorial, dado o seu défice em dois requisitos fundamentais: ser um País Lusófono e um Estado de Direito”. 
Na véspera da IX Cimeira, que se realizará no próximo dia 20 de Julho, em Maputo, o MIL reafirma esta sua posição de princípio, dado que, a nosso ver, dois anos passados, a situação da Guiné-Equatorial não se alterou significativamente. Não fechamos, à partida, a porta à entrada da Guiné-Equatorial na CPLP, dadas as suas reconhecidas ligações históricas ao espaço lusófono, mas consideramos que esse anunciado ingresso só se poderá concretizar quando esse referido défice for, de modo mais substantivo, colmatado – quando isso acontecer, saudaremos essa adesão. Como sempre defendemos, o espaço lusófono deve ser um espaço de referência no plano do respeito dos direitos humanos, o que, infelizmente, como todos sabem, ainda está muito longe de ser. 

MIL: Movimento Internacional Lusófono 

Sem comentários: