*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Nuno Crato visita país para dar "força" ao ensino do português

Lisboa, 23 jan (Lusa) - O ministro da Educação de Portugal, Nuno Crato, realiza entre terça-feira e sábado uma visita oficial a Timor-Leste para dar "maior força" ao ensino do português neste país da comunidade lusófona.

"É uma visita normal no quadro da cooperação entre os dois países, mas que eu espero que seja uma visita muito produtiva para dar uma maior força a este trabalho", afirmou Nuno Crato à agência Lusa.

A visita do ministro da Educação a Timor-Leste decorre na sequência da assinatura de dois protocolos com as autoridades timorenses relativos às escolas de referência, com o objetivo de promover a qualificação do sistema educativo no país, e de assistência técnica na área de formação de recursos humanos.

Durante a sua estada em Timor-Leste, Nuno Crato manterá encontros com o vice-primeiro-ministro e com o ministro da Educação timorenses e visitará a Escola Portuguesa de Díli, as novas escolas de referência localizadas em vários distritos do país e ainda a Universidade Nacional.

"É muito importante para a universidade a ida de professores portugueses, porque muitos dos cursos não são dados em português e como é evidente o Governo de Timor-Leste quer que os cursos sejam dados em português e nós também", disse Nuno Crato.

"O português é uma das línguas oficiais de Timor-Leste e isso significa que toda a população de Timor-Leste, todos os jovens, têm muito a lucrar com o domínio claro desta língua", afirmou o ministro da Educação, saliantando a importância que atribui à difusão do ensino da língua portuguesa.

Na comitiva de Nuno Crato, segue também a presidente do Instituto Camões, Ana Paula Laborinho.

No final de setembro, durante a visita oficial do primeiro-ministro timorense, Xanana Gusmão, a Portugal, foram assinados dois acordos relativamente à criação de escolas de referência e para reforço da cooperação entre os dois ministérios para a capacitação de recursos humanos.

Segundo uma nota à imprensa divulgada na altura pelo Ministério da Educação de Portugal, o "Protocolo para a Criação e Desenvolvimento das Escolas de Referência tem como objetivo a criação de estabelecimentos de ensino de excelência em Timor-Leste, sob a gestão administrativa da Escola Portuguesa de Díli".

MSE.

Lusa/Fim

Sem comentários: