*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

domingo, 24 de julho de 2011

Cabo Verde: Campanha para as Presidenciais

A campanha eleitoral para as presidenciais de 7 de Agosto de 2011 em Cabo Verde arranca quinta-feira com a participação de quatro candidatos à sucessão do Presidente Pedro Pires.

Para este escrutínio, estão inscritos pouco mais de 300 mil eleitores que irão escolher entre Manuel Inocêncio Sousa (apoiado pelo PAICV - partido no poder), Jorge Carlos Fonseca (apoiado MpD - principal partido da oposição), Aristides Lima (deputado do PAICV, que se apresenta como independente) e Joaquim Monteiro (independente, sem apoio de qualquer partido).

No dia da votação, os eleitores terão à disposição 900 assembleias de voto no arquipélago e 300 na diáspora, onde estão inscritos pelo menos 35.300 eleitores, dos quais em África 4.300, nas Américas oito mil e na Europa e Resto do Mundo 23 mil.

Ao longo dos próximo 16 dias, período oficial da campanha, os quatro candidatos vão se desdobrar em contactos com o eleitorado no arquipélago e junto das comunidades cabo-verdianas na diáspora, que, tradicionalmente, ditam o vencedor das eleições presidenciais.

De acordo com observadores na capital cabo-verdiana, a campanha, que termina a 7 de Agosto, promete ser animada, sobretudo, em termos político-partidários, uma vez que o partido no poder apresenta-se dividido nestas eleições, o que pode vir a ter algumas consequências na estabilidade governativa.

Isto porque não se sabe ao certo qual a posição que os deputados da bancada parlamentar do PAICV e apoiantes declarados de Aristides Lima tomarão, após as eleições presidenciais em caso de vitória ou derrota do seu candidato.

Nesta legislatura, o PAICV dispõe de uma maioria de apenas quatro assentos no Parlamento, o que significa que o Governo do primeiro-ministro José Maria Neves pode ficar em causa se os deputados \"dissidentes\" optarem por retirar o seu apoio ao Executivo.

Aliás, a disputa entre os dois candidatos oriundos da mesma família política - Lima e Inocêncio - pode favorecer o candidato Jorge Carlos Fonseca, que aposta numa vitória logo na primeira volta, caso todo o eleitorado do MpD (mais de 90 mil votos) votar na sua candidatura.

No entanto, as últimas sondagens colocam Aristides Lima na liderança (27 porcento) das intenções de votos, Manuel Inocêncio em segundo lugar (22 porcento), seguido de Jorge Carlos Fonseca (21 porcento) e de Joaquim Monteiro (um porcento).

Caso haja necessidade de segunda volta, será realizada a 21 de Agosto de 2011.

Fonte: Notícias Lusófonas

Sem comentários: