*É um Lusófono com L grande? Então adira ao MIL: vamos criar a Comunidade Lusófona!*
BLOGUE DO MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

Participe também nas nossas páginas "facebook":

http://www.facebook.com/groups/2391543356/
http://www.facebook.com/groups/168284006566849/

E veja os nossos vídeos:
http://www.youtube.com/movimentolusofono

Apoiado por muitas das mais relevantes personalidades da nossa sociedade civil, o MIL é um movimento cultural e cívico registado notarialmente no dia quinze de Outubro de 2010, que conta já com mais de 40 milhares de adesões de todos os países e regiões do espaço lusófono. Entre os nossos órgãos, eleitos em Assembleia Geral, inclui-se um Conselho Consultivo, constituído por uma centena de pessoas, representando todo o espaço da lusofonia.
Defendemos o reforço dos laços entre os países e regiões do espaço lusófono – a todos os níveis: cultural, social, económico e político –, assim procurando cumprir o sonho de Agostinho da Silva: a criação de uma verdadeira comunidade lusófona, numa base de liberdade e fraternidade.

SEDE: Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa)
NIB: 0036 0283 99100034521 85; IBAN: PT50 0036 0283 9910 0034 5218 5; BIC: MPIOPTPL; NIF: 509 580 432

Caso pretenda aderir ao MIL, envie-nos um e-mail: adesao@movimentolusofono.org (indicar nome e área de residência). Para outros assuntos: info@movimentolusofono.org. Contacto por telefone: 967044286.

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"

"Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa"
Trata-se, actualmente, de poder começar a fabricar uma comunidade dos países de língua portuguesa, política essa que tem uma vertente cultural e uma outra, muito importante, económica.

A direita me considera como da esquerda; esta como sendo eu inclinado à direita; o centro me tem por inexistente. Devo estar certo.


Agostinho da Silva

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Morreu a cantora Djuta Ben-David


Morreu a cantora Djuta Ben-David
Uma das vozes da diáspora e símbolo das comunidades migrantes de Cabo Verde, Djuta Ben-David, faleceu no domingo à noite em Ponta Delgada (Açores), após estar internada nos últimos três dias, noticia hoje o jornal A Semana.


Sem adiantar as causas da morte, a edição "online" do semanário cabo-verdiano lembra que Justina Silva, de seu verdadeiro nome, nasceu na década de 1930 no Mindelo, na ilha de São Vicente, no seio de uma família em que pai e irmãos mais velhos tocavam e construíam os seus próprios instrumentos.
Na década de 1940, aos 10 anos, Djuta Ben-David começa a tocar e a cantar e, aos 20, o irmão Adolfo chama-a para Lisboa, onde se torna cantora profissional.
Djuta e Adolfo acabam por formar o duo "Irmãos Silva", que atuou durante seis anos em Portugal, cantando a música cabo-verdiana, ainda pouco conhecida e apreciada na época, e também música brasileira.
Posteriormente, em meados da década de 1950, casa com o jogador de futebol Henrique Ben-David, também natural de São Vicente, após o que decidem ir viver para a ilha de São Miguel, onde, entretanto, o marido viria a treinar o clube Santa Clara.
Sendo dos primeiros cabo-verdianos a chegar aos Açores, Djuta Ben-David não escondeu as dificuldades que sentiu em adaptar-se à nova realidade de São Miguel, refere o jornal.
Mas o modo como se integrou na sociedade local, o respeito e o carinho que ao longo da vida teve de todos, levou, em 2006, a Associação dos Imigrantes nos Açores instituísse o prémio Dona Djuta Ben David para um concurso de jornalismo, acrescenta.
O funeral realiza-se hoje em Ponta Delgada.
Diário Digital com Lusa

Sem comentários: